Google Shopping atualiza regras para atributo GTIN

A partir de 17 de setembro de 2013, será necessário que os itens enviados ao Google Shopping (Google Merchants) sejam cadastrados com valores válidos no atributo GTIN (sequência numérica de código de barras) para divulgar produtos no comparador de preços.

De acordo com informativo da Google, os arquivos XML gerados com valores GTIN inválidos ou nulos serão rejeitados pelo Google Shopping e não aparecerão nos resultados de pesquisas desse comparador de preços.

No Brasil, o atributo GTIN utilizado é o código EAN, normalmente com 13 dígitos (ocasionalmente podem ser 8 ou 14 dígitos numéricos), e ISBN (para livros comerciais).

Entre os motivos possíveis motivos para que o GTIN seja considerado inválido para o Google Shopping estão a sequência de números nula (não informada); dígitos a mais ou a menos; letras ou símbolos em vez de somente número; e dígito de verificação inválido.

Para evitar que os itens de sua loja virtual deixem de ser veiculados no Google Shopping, é recomendável revisar o campo destinado “Código EAN” no cadastro de produtos e fazer as correções necessárias. Se você utiliza o Sistema Webvenda, fique tranquilo, pois o sistema atende a todos os requisitos para divulgação no Google Shopping.

Como melhorar suas divulgações no Google Shopping

Para otimizar suas campanhas no Google Shopping, recomendamos também:

– Cadastrar os produtos com preços válidos (preços nulos ou negativos são rejeitados);
– Os nomes dos produtos devem ter, no máximo, 70 caracteres;
– Não preencher títulos com todos os caracteres maiúsculos
– Não incluir informações promocionais no título (Ex.: Frete Grátis)
– Informar um código para identificação do produto (código interno);
– Cadastrar o produto em categorias. Ex.: Vestuário e acessórios > Roupas > Vestidos. – – Descrever o produto com informações relevantes ao item, como tamanho, material, faixa etária do público-alvo (Ex.: camisa infantil, tênis feminino, etc.), características especiais e outras especificações técnicas. Inclua também detalhes sobre os atributos visíveis do item, como formato, estampa, textura e design, pois essas informações podem ser usadas para localizar o item.

No suporte do Google Shopping você acessa as regras detalhadas para cadastrar produtos em conformidade.

Autor: Helbert Fernandes

Acesse também:
Webshoppers 28 – Resultados do Comércio Eletrônico
Webshoppers: comércio eletrônico manteve-se em alta em 2012
Case Nova Safra – Plataforma e-commerce atacado

Comentários encerrados.